Simples Nacional: Entenda a obrigatoriedade do Livro Caixa

Uma ferramenta bastante útil para conhecer sua empresa é o restrito das informações por meio do Livro Caixa.

Desta forma, é possível fazer o controle financeiro de seus lucros e despesas diárias, incluindo todas as entradas e saídas da empresa.

Porém, os empreendedores ainda possuem dúvidas sobre o Livro Caixa e a sua obrigatoriedade nas empresas optantes pelo Simples Nacional, que são aquelas que têm uma receita bruta anual de R$ 4,8 milhões.

Então, para esclarecermos essas questões, continue acompanhando esse artigo que possui todas as informações que você precisa saber para utilizar o Livro Caixa para contribuir com o crescimento de sua empresa.

O que é o Livro Caixa? 

O Livro Caixa se destina ao controle de todas as movimentações referentes ao fluxo financeiro.

Então, é preciso que todos os pagamentos e recebimentos sejam registrados neste documento seguindo uma ordem cronológica (dia, mês e ano) e devem ser sempre detalhadas.

É importante ressaltar que é obrigatório para as empresas que aderem ao Simples Nacional, mas é facultativo para os demais regimes.

Para comprovar todas as informações registradas, é preciso ainda guardar as notas fiscais e comprovantes referentes às movimentações feitas pela empresa, por pelo menos cinco anos

Como fazer o Livro Caixa?

O Livro Caixa precisa conter as informações: data do registro; um breve histórico ressaltando as ações da empresa, o fluxo financeiro e descrever o valor referente à recebimento ou pagamento.

Além disso, devem constar as entradas (na coluna “créditos”) e as saídas (na coluna “débito”).

Além disso, informe também o saldo atual da conta fazendo da seguinte maneira: acrescente o saldo do dia, então, faça o seguinte cálculo: saldo anterior + valores recebidos – valores debitados.

Processo de Escrituração 

Para fazer seu Livro Caixa, veja como pode ser dividido:

  • Termo de Abertura, onde é indicada a finalidade do documento, além do nome da empresa e informações como endereço completo e CNPJ. Também é preciso indicar o número de folhas e a data;
  • Folhas de Escrituração: devem ser registradas as entradas e saídas, inclusive organizadas por data de forma individual;
  • Termo de Encerramento: é feito na última página do Livro Caixa e são novamente registrados os dados que estão presentes na página inicial, incluindo ainda a data e assinatura do responsável.

Importância do Livro Caixa 

Através deste documento, é possível saber a real situação de sua empresa por períodos e, isso, facilitar também a tomada de decisões necessárias ao desenvolvimento do seu negócio.

Por isso, as empresas devem fazer o controle financeiro de seus lucros e despesas.

Esse trabalho também pode ser facilitado por meio do uso de um software de gestão, que também irá automatizar suas tarefas, podendo fazer registros de forma imediata, seja de entradas e saídas, conforme os créditos ou débitos que sejam feitos na conta da empresa ou notas fiscais emitidas.

Livro caixa e fluxo de caixa

Apesar dos nomes parecidos, é preciso saber diferenciar esses dois termos: Livro Caixa e Fluxo de Caixa.

Falamos que o primeiro se trata do registro de todas as movimentações financeiras da empresa como o recebimento e pagamentos realizados durante um período.

Então, o fluxo de caixa se refere às transações financeiras, ou seja, atividades operacionais, financiamentos, investimentos e outros.

O fluxo de caixa permite ter a entendimento da situação econômica da empresa através de uma função mais gerencial e previsões futuras para o caixa do negócio.

Por Samara Arruda 

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Ligue para nós!
Iniciar Conversa
1
Podemos ajudar?
Olá! Como posso te ajudar?
Clique na seta abaixo para iniciar uma conversa